No ano de 1859, um estudioso chamado Charles Darwin transformou uma longa caminhada de viagens, anotações e análises no livro “A origem das espécies”. Nele, o autor publica sua constatação de que a seleção natural causa, inevitavelmente, uma extinção considerável das formas menos bem organizadas e conduz ao que denominamos divergência dos caracteres e à extinção completa das formas intermediárias e imperfeitas: a sobrevivência do ser mais forte e de melhor adaptabilidade. Além disso, retrata sobre todas as espécies da fauna e da flora que, segundo ele, desenvolveram-se a partir de formas mais primitivas por meio da transmissão hereditária de ligeiras variações em sucessivas gerações. evolutiva, o mais novo progresso galgado pela ciência da época. Negando as justificativas religiosas vigentes, Darwin apontou que a constituição dos seres vivos é fruto de um longo e ininterrupto processo de transformação e adaptação ao ambiente.

Alguns intelectuais e cientistas desenvolveram outra tese a partir da constatação de Darwin, a do darwinismo social, sugerindo que a cultura e a tecnologia dos europeus eram provas vivas de que eles ocupavam o topo da civilização e da evolução humana, as demais deveriam ser consideradas bárbaras, incultas, incivilizadas, isto é, inferiores.

A partir disso foi elaborado o conceito de eugenia que difundiu em diversos países no começo do século XX, (especialmente nos Estados Unidos e na Alemanha). O movimento eugenista visava a exclusão de elementos indesejados da sociedade a fim de “melhorar” geneticamente a população. Para isso, teorizava que era preciso “cruzar” pessoas com boas características genéticas. O declínio do movimento ocorreu com a Segunda Guerra Mundial e as denúncias do Holocausto e dos crimes cometidos pelos nazistas (o assassinato em massa de judeus, pessoas com deficiência física entre outros.)

Matéria interessante sobre o tema:

Eugenia: como movimento para criar seres humanos ‘melhores’ nos EUA influenciou Hitler

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.