Indústria brasileira – Parte 1


O Brasil faz parte do grupo de países que realizaram a chamada industrialização tardia, ou seja, o processo de implantação das indústrias demorou mais a começar do que em outros países. Enquanto na Inglaterra esse processo iniciou-se no XVIII, no Brasil, ele só foi ocorrer quase 200 anos depois.

Precisando relembrar?

Fases do capitalismo
Modos de produção

Entre o final do século XIX e as primeiras décadas do século XX, o café exerceu uma grande importância para a economia do país, até porque era praticamente o único produto brasileiro de exportação. O cultivo dessa cultura era desenvolvido especialmente nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e algumas áreas de Minas Gerais. Após a crise de 1929 muitas das infraestruturas usadas anteriormente na produção de transporte do café passaram, a partir desse momento, a ser utilizadas para a produção industrial.

Durante a Primeira Guerra Mundial e a Crise de 1929, o café perdeu muito o seu valor de mercado. Para não perderem mais dinheiro, os cafeicultores brasileiros passaram a investir em produtos industrializados. Nos dois governos de Getúlio Vargas, visando ao enfraquecimento das oligarquias, que dominavam o país a partir do seu controle sobre a terra, o Estado passou a investir em uma política de desenvolvimento industrial, incentivando o desenvolvimento de indústrias de base, principalmente estatais, como a Companhia Siderúrgica Nacional, a Petrobras, a Companhia Vale do Rio Doce e outras.

Posteriormente, já no governo de Juscelino Kubitschek, esse processo de industrialização foi intensificado com a abertura econômica para a entrada de empresas estrangeiras multinacionais. Porém, em termos geográficos, essa industrialização não ocorreu de forma homogênea sobre o território nacional, sendo majoritariamente direcionada para a região Sudeste do país, com destaque para a cidade de São Paulo e seu entorno. A esse fenômeno deu-se o nome de concentração industrial.


Relembrando: Indústria de base é o tipo de indústria em que a sua produção é absorvida por outras indústrias, ou seja, produzindo máquinas ou matéria-prima. Também chamadas de indústrias de bens intermediários ou indústrias pesadas, incluem principalmente os ramos: siderúrgico, metalúrgico, petroquímico e de cimento.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.