Socialização e o processo de construção da identidade

A socialização é iniciada na infância e durante a vida recebemos informações variadas sobre os múltiplos aspectos da sociedade. Entramos em contato e convivemos com gerações diferentes, essa situação representa a continuidade do processo de socialização. Como vimos no último post, a nossa identidade se desenvolve a partir das relações que travamos com os outros, pelo grupo de pertença (familiar), pelo grupo de eleição (nossas opções, nossas escolhas – amigos, por exemplo) e pelo grupo de referência ou modelo (uma espécie de guia para construir o que desejamos nos tornar). O processo de socialização molda o indivíduo? Mas isso quer dizer que não temos liberdade para adotar um certo papel social?

Somos mais do que a soma de nossas experiências e contatos sociais. Embora nosso convívio com os diferentes atores do mundo social exerça forte influência na construção do indivíduo social, a liberdade (e a individualidade) também toma parte na construção de nossa identidade. É a identidade do indivíduo que é parte fundamental da construção da individualidade do sujeito, isto é, a subjetividade constitui a singularidade de cada pessoa, a forma como cada um de nós interage e reflete sobre as influências externas.


Atividade 2

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.